zona de empresas registar empresa

associações /entidades

◀ voltar atrás

Associação Portuguesa do Veículo a Gás Natural

associações /entidades

Share |
Contactar Associação Portuguesa do Veículo a Gás Natural


Link
http://www.apvgn.pt

Email
apvgn@apvgn.pt

Tel.
+351 218 435 368 / +351 962 446 498

Morada / localizar no mapa
Av. Estados Unidos, 14 – 4º dir.
1700-175 Lisboa

Descrição

APVGN - Embora pouco se fale disso, o mundo está à beira de uma gigantesca mutação energética. Trata-se do Pico de Hubbert, que anuncia o princípio do fim da era do petróleo. Tudo indica que a produção máxima possível de petróleo já foi atingida. Neste momento (2009) a curva da produção encontra-se num "planalto", que poderá perdurar mais um par de anos. No fim do mesmo iniciar-se-á o declínio da produção mundial de petróleo.

A humanidade terá assim de enfrentar um problema energético gigantesco e terá de adaptar-se à nova realidade. No sector dos transportes, o único combustível alternativo que está em condições de – no imediato – vir a substituir em grande escala os refinados de petróleo é o gás natural (metano). O gás natural tanto pode ter uma origem fóssil como não fóssil (biometano). Governos lúcidos promovem activamente o desenvolvimento dos VGNs a fim de amenizar o impacto da mutação que se avizinha.

O gás natural nos transportes pode ser utilizado tanto sob a forma de gás natural comprimido (GNC) como de gás natural liquefeito (GNL). O GNL é um excelente combustível para veículos pesados (camiões TIR, caterpillars, locomotivas, etc), inclusive no transporte de longo curso. Portugal dispõe de um terminal metaneiro (Sines) para a recepção de GNL e a Espanha dispõe de numerosos terminais metaneiros. A Península Ibérica é assim privilegiada em termos europeus e está apta a promover o transporte generalizado de cargas com camiões a GNL.

Os veículos ligeiros a gás natural são quase sempre bi-fuel (GNC ou gasolina). A sua generalização depende da disseminação de uma rede de postos de abastecimento. Governos lúcidos promovem a instalação de postos públicos de GNC (só na Alemanha há mais de 800). Mas em Portugal os governos têm perdido tempo a promover soluções absurdas (como os biocombustíveis líquidos) e que não têm possibilidade de vir a substituir uma mínima parte das 16 milhões de toneladas que o país consome por ano.

APVGN funciona também como consultora e está apta a colaborar com todos os que pretenderem instalar postos de abastecimento de GNC ou GNL no nosso país. Mais esclarecimento no sítio web da APVGN e na sua revista "VGN".

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza