zona de empresas registar empresa

◀ voltar atrás

energia

Para uma Europa inteligente em termos energéticos
| Por Pedro Vacas


Novas propostas da UE para estimular os esforços de poupança de energia ao abrigo da Estratégia Europa 2020 e criar uma economia hipocarbónica até 2050, o que poderá levar à poupança de 1.000 euros por agregado familiar e à criação de 2 milhões de postos de trabalho.

Os esforços da UE para solucionar o problema das alterações climáticas, sem por isso descurar as necessidades energéticas da Europa, inserem-se na Estratégia para o crescimento Europa 2020.

A estratégia assenta em três grandes objectivos para 2020: reduzir as emissões de gases com efeito de estufa em 20%, aumentar para 20% a quota das energias renováveis e diminuir o consumo de energia em 20%.

A UE está bem posicionada no que se refere às metas relativas às emissões e às energias renováveis, mas o mesmo não acontece quanto à diminuição do consumo de energia. A Comissão pretende assim redobrar esforços para realizar esta última meta e, simultaneamente, concretizar a sua visão de longo prazo de uma UE com uma economia hipocarbónica, mas competitiva.

Eficiência energética

O novo plano de eficiência energética , que poderá levar à poupança de 1000 euros por agregado familiar e à criação de 2 milhões de postos de trabalho, inclui as seguintes medidas:

- os governos devem reduzir anualmente o consumo de energia dos edifícios públicos em, pelo menos, 3% e exigir que a eficiência energética seja um critério na aquisição de bens e serviços;
- as empresas deverão reduzir o consumo de energia nos edifícios comerciais;
- maior redução no consumo de energia dos aparelhos domésticos;
- produção mais eficiente de electricidade e aquecimento;
- requisitos em termos de energia energética para a indústria;
- auditorias e gestão energética para as grandes empresas;
- disponibilização de redes e contadores inteligentes que permitam aos consumidores reduzir o consumo de energia e calcular as respectivas poupanças.

Nos próximos meses, a Comissão proporá legislação para a aplicação das referidas medidas.

Economia hipocarbónica

O roteiro para uma economia hipocarbónica descreve formas rentáveis para a UE reduzir ainda mais as emissões de gases com efeito de estufa, atingindo 5 a 20% dos níveis de 1990 até 2050, reforçando, simultaneamente, a sua competitividade.

Este plano exigiria um investimento anual suplementar de 270 mil milhões de euros em vários sectores: tecnologias e transportes ecológicos, infra-estruturas (por exemplo, redes eléctricas de inteligentes) e protecção do ambiente. Este investimento acresceria ao investimento global actual que representa 19% do produto interno bruto da UE.

As verbas suplementares seriam compensadas por poupanças anuais de 175 a 320 mil milhões de euros obtidas com a redução das importações de petróleo e de gás.

Fonte: Comissão Europeia


Publicidade

buyonfuture.com


Se gostou deste post acompanhe-nos no Facebook e comente!

Gostou do que leu? Deixe seu comentário.

Anti-spam

Por favor, transcreva o seguinte código no espaço a seguir:

Captxa

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza