zona de empresas registar empresa

◀ voltar atrás

mobilidade

Motos eléctricas fazem 100 KM por um euro
| Por Pedro Vacas


Motos que fazem 100 quilómetros com uma bateria que se carrega numa vulgar tomada de electricidade foram testadas em Santa Maria da Feira, onde quem experimenta conduzi-las tem reagido com surpresa e cálculos de economia.

Eduardo Rodrigues já andava a pesquisar veículos eléctricos há mais de um ano e hoje, na empresa M-Sell, decidiu-se: gastou 5300 euros numa Batlight Thunder 5000 Li azul, que vai passar a usar nos 60 quilómetros que faz diariamente «para trabalhar e dar umas voltinhas».

Considerou todas as variantes ao fazer as contas e garante: «O investimento compensa porque o meu carro gasta quatro litros e meio aos 100, o que dá uns 6 a 7 euros em gasóleo. Com a mota que eu comprei, gasto, no máximo, 60 cêntimos a carregar a bateria, que, a uma velocidade constante de 72 quilómetros, dá para fazer 95 quilómetros de estrada».

«É verdade que há motas destas, também eléctricas, que só custam 900 euros», reconhece o designer de Ovar, «mas eu queria uma robusta, mais adequada ao tipo de estradas onde vou andar, e esta já dá 90 quilómetros por hora».

Nas contas também influi o facto de este tipo de veículos eléctricos permitir a dedução de 30 por cento do seu valor no IRS (Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares), além de dispensar grandes cuidados de manutenção.

«O carro implica mudar o óleo, fazer a manutenção do motor e tem outros custos que são sempre fixos», observa Eduardo Rodrigues. «Na mota, é só mudar os pneus e as pastilhas do travão, quando tiver que ser».

Ricardo Sousa também fez o test drive à Thunder 5000 e, embora não a tenha comprado, reconhece: «Fiquei tentado. A moto tem uma condução muito suave, não faz barulho nenhum e também não tem cheiros. Para mim isso é importante porque, ao andar de moto, sempre me incomodou o cheiro que a gasolina deixa na roupa».

Eduardo Rodrigues concorda, mas valoriza sobretudo o silêncio da condução: «O meu interesse nos veículos eléctricos começou com uma preocupação ambiental, mais relacionada com a poluição atmosférica, mas estas motos não se ouvem a andar, o que também acaba com a poluição sonora».

«Só para os peões é que isso do silêncio pode ser uma desvantagem, porque eles não ouvem a moto a aproximar-se», avisa Catarina Lemos, que acompanha o novo proprietário. «Mas isso também se resolve», conclui o designer, «porque a moto tem uma buzina porreira».

Para Luís Freitas, gerente de um armazém de importação de brinquedos em Oliveira de Azeméis, foi a estética das motos que o deixou «bastante bem impressionado», porque «não fazia ideia que elas tivessem tão bom aspecto».

O empresário admite que «também pensava que elas andavam pouquinho», mas hoje, depois de experimentar uma, assegura: «É realmente a mesma coisa que conduzir uma moto com motor a combustão».

Luís Freitas considera agora substituir os carros que os estafetas da sua empresa têm a uso por motos ou scooters eléctricas: «O dinheiro que nós gastamos com o carro é uma coisa assustadora ao fim do mês. Como estas motos são económicas, não há comparação possível».

Alfredo Costa é sócio-gerente da empresa M-Sell, que representa a marca Batlight no distrito de Aveiro e Porto litoral, e considera que «é por falta de divulgação e comodismo» que a utilização destes veículos estará limitada «a umas 1000 motos no país todo».

Por um lado, «as pessoas só ouvem falar dos carros eléctricos, que ainda não chegaram ao mercado, e desconhecem o potencial de condução destas motos». Por outro, «há quem faça as contas e perceba que um veículo carregado a electricidade é muito mais barato».

Alfredo Costa gostava, por isso, que as cidades portuguesas adoptassem a prática dominante nas capitais estrangeiras: «Basta ir a Madrid e vê-se que toda a gente anda de moto».

fonte: CGD


Se gostou deste post acompanhe-nos no Facebook e comente!

Gostou do que leu? Deixe seu comentário.

Anti-spam

Por favor, transcreva o seguinte código no espaço a seguir:

Captxa

Comentários

Nome:
rui santos
Comentário:
gostaria de experimentar uma moto dessas... e como poderei ajudar a divulgar mais
28/02/2011 - 20:19:31

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza