zona de empresas registar empresa

◀ voltar atrás

natureza

Alterações climáticas provocam alterações físicas em orcas e focas
| Por Pedro Vacas


Assim como os humanos têm problemas de má alimentação, as orcas e focas da costa oeste canadense estão a sofrer com um crescente surto de obesidade que põe em risco a sua saúde, consequência do aquecimento global e da poluição.

Estes animais estão a sofrer com a má nutrição dos salmões chinook, o seu prato favorito, segundo as conclusões de pesquisadores canadenses apresentadas em Québec, num congresso sobre mamíferos marinhos.

O regime alimentar desta espécie de salmão, também conhecido como salmão real, foi perturbado pelo aumento da temperatura do oceano Pacífico e pela poluição química das águas, explicou o biólogo Peter Ross, que coordenou o estudo.

Este fenómeno provocou uma mudança no metabolismo do seus predadores, cujo apetite aumentou, o que pode produzir efeitos ainda mais nefastos sobre a fauna.

A equipa do biólogo Peter Ross decidiu iniciar uma investigação, no ano 2000, ao constatar que as orcas do estreito da Geórgia, na costa de Vancouver, apresentavam níveis seis vezes maiores de contaminação com BPC (bifenilos policlorados, família de produtos químicos muito nocivos e que demoram para sair do organismo) que o normal.

A origem do fenómeno é a queda da taxa de gordura nos salmões, "certamente devido ao clima, já que sabemos que este peixe tem menos lipídicos quando o fenómeno El Niño acontece ou o oceano aquece", salientou Ross.

Os salmões representam 92% da alimentação das orcas. Para suprir esta carência de gordura, focas e orcas começaram a consumir de 1,5 a 2 vezes mais salmões que o habitual. Assim, consomem uma maior concentração de produtos químicos.

A consequência é uma modificação no metabolismo dos mamíferos marinhos que faz com que comam mais, já que uma maior exposição aos BPC estimula a glândula tiróide, que controla o apetite.

Segundo Ross, os BPC consumidos pelos salmões "chinooks", que todos os anos voltam para os rios da província canadense para se reproduzir, vêm tanto da Califórnia, quanto das indústrias situadas nas costas asiáticas, na costa oeste do oceano Pacífico.

O biólogo canadense lembrou que as orcas da costa de Vancouver já são consideradas uma espécie em extinção.

fonte: online


Se gostou deste post acompanhe-nos no Facebook e comente!

Gostou do que leu? Deixe seu comentário.

Anti-spam

Por favor, transcreva o seguinte código no espaço a seguir:

Captxa

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza