zona de empresas registar empresa

◀ voltar atrás

natureza

Após tragédia, nova cria de cagarro é seguida online
| Por Pedro Vacas


Na madrugada do dia 1 de Agosto, com apenas uma semana de vida, a pequena cria de cagarro seguida online (http://cagarro.spea.pt) foi predada por um gato doméstico. A equipa responsável pelo projecto conseguiu colocar a câmara num outro ninho adequado, pelo que se pode novamente seguir a evolução de uma destas aves até à sua saída do ninho.

Desde o passado dia 1 de Junho, pela primeira vez no mundo, foi possível acompanhar um ninho de cagarro em tempo real, através da Internet. Esta iniciativa, realizada no âmbito do projecto LIFE “Ilhas Santuário para as Aves Marinhas”, com o apoio da Portugal Telecom, permitiu mostrar momentos exclusivos da vida desta ave, como a postura do ovo e o nascimento da cria. Esta acção de divulgação correu o risco de ter um fim prematuro, uma vez que, não só a cria do ninho seguido, como outras duas de ninhos próximos, foram mortas em poucas horas por um gato doméstico. Infelizmente, este facto ocorre quase diariamente, já que após o seu nascimento, as crias permanecem sozinhas a maior parte do tempo, devido à ausência dos progenitores, que partem em procura de alimento.

Este é mais um alerta para os perigos que sofre este grupo de aves, o mais ameaçado do mundo, com a introdução de predadores exóticos contra os quais não possuem qualquer defesa. Inicialmente, as ilhas e os ilhéus dos Açores eram habitados por milhões de aves marinhas que se reproduziam sem a presença de predadores. Com a colonização humana foram introduzidas espécies, como os gatos e os ratos, que provocaram uma diminuição das populações destas aves, especialmente vulneráveis, uma vez que não apresentam qualquer comportamento de defesa.

Como solicitado pelos internautas, a transmissão foi agora reiniciada, a partir de um outro ninho. “Não podíamos pôr fim a esta magnífica oportunidade, que permite à população em geral observar o ciclo de vida do cagarro, mas principalmente compreender a ameaça que as espécies introduzidas pelo Homem exercem sobre as aves marinhas.” afirmou Pedro Geraldes, coordenador do projecto adiantando que “a predação da cria da Lua de Mel no Corvo é mais outra evidência que vem confirmar a relevância deste projecto e de todos os esforços no sentido de recuperar o habitat destas aves”. O trabalho da equipa do projecto consiste em avaliar a possibilidade de acções de controlo e erradicação de predadores introduzidos. “Sabemos que a predação de ovos e crias de cagarro ocorre com muita frequência e esperamos assim, que haja uma sensibilização da população para a importância da sua conservação. Não estamos contra as pessoas terem animais domésticos, antes pelo contrário, mas terão de ser responsáveis e não poderão permitir que estes delapidem o património natural de todos nós.” explicou por sua vez, o Director Regional dos Assuntos do Mar dos Açores, Frederico Cardigos.

O site “Lua de Mel no Corvo” volta a estar disponível, com o mesmo endereço http://cagarro.spea.pt . Nos próximos dias, não perca novamente, a oportunidade de acompanhar o crescimento da Ave do Ano!

Fonte: SPEA

Se gostou desta notícia acompanhe-nos no facebook.


Publicidade


Se gostou deste post acompanhe-nos no Facebook e comente!

Gostou do que leu? Deixe seu comentário.

Anti-spam

Por favor, transcreva o seguinte código no espaço a seguir:

Captxa

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza