zona de empresas registar empresa

◀ voltar atrás

saúde e bem estar

Frio - Siga os concelhos da Protecção Civil
| Por Pedro Vacas


A conjugação de temperaturas baixas e de vento forte no litoral e terras altas provocará uma maior sensação de frio sentido pela população, traduzindo-se num aumento do desconforto térmico. As condições propícias à formação de gelo e pontual queda de neve nas estradas implicam a tomada de medidas de precaução.

Siga as seguintes recomendações:

  • Mantenha-se atento aos noticiários da Meteorologia e às indicações da Protecção Civil transmitidas pelos órgãos de comunicação social.
  • Use várias camadas de roupa em vez de uma única peça de tecido grosso. Evite as roupas muito justas ou as que façam transpirar.
  • O ar frio não é bom para a circulação sanguínea. Evite as actividades físicas intensas que obrigam o coração a um maior esforço.
  • Se suspeitar que você ou alguém que o rodeia está com sinais de hipotermia (corpo frio com tremuras, pele roxa e falta de reacção) ligue imediatamente para o 112.
  • Atenção redobrada à condução de veículos, nomeadamente nas vias propensas à formação e persistência de gelo, aumentando o perigo de acidentes rodoviários, pelo que se aconselha uma condução prudente.

Siga ainda os seguintes conselhos da Protecção Civil:

Aquecer o lar:

  • Afaste os aquecedores de móveis;
  • Não seque a roupa nos aquecedores;
  • Afaste os produtos inflamáveis de uma fonte de calor;
  • Guarde os líquidos inflamáveis em recipientes fechados e coloque-os em locais ventilados;
  • Proteja devidamente a lareira para que não se torne um foco de incêndio;
  • Não abandone velas acesas ou mal apagadas;
  • Nunca se esqueça do ferro de engomar ligado.

Rede eléctrica:

  • Não faça reparações improvisadas;
  • Substitua os fios eléctricos em mau estado;
  • Use fusíveis adequados;
  • Evite sobrecarga – não ligue demasiados aparelhos na mesma tomada, principalmente os de elevado consumo;
  • Nunca apague com água um incêndio de origem eléctrica;
  • Não aproxime água de instalações eléctricas – há perigo de ficar electrocutado.

Rede de gás:

  • Faça a revisão periódica das tubagens – para verificar se há fugas aplique água com sabão. Nunca utilize uma chama;
  • Se detectar alguma fuga chame imediatamente um técnico do gás. Se cheirar a gás não faça qualquer tipo de chama, não ligue nem desligue interruptores ou aparelhos eléctricos, abra as janelas, feche as válvulas de segurança do contador e de corte do redutor e contacte de imediato um técnico qualificado.

Cozinha:

  • Nunca saia de casa com o fogão ou o esquentador ligado;
  • Não deixe, junto a janelas, aparelhos a gás ligados;
  • Se a gordura da frigideira se incendiar desligue de imediato o gás, não retire a frigideira do fogão, pois iria espalhar o fogo e use uma tampa, um prato ou uma toalha húmida para extinguir o incêndio;
  • Mude periodicamente o filtro do exaustor;
  • Não avive as chamas do fogareiro com álcool, gasolina ou qualquer outro líquido inflamável.

Para quem pretende viajar:

  • Evitar fazer viagens para as zonas onde se prevê a queda de neve, procurando antecipar ou adiar essas viagens;

No caso de ter de o fazer, deve:

  • Procurar informar-se através das concessionárias ou das forças policiais, de quais os condicionamentos de trânsito existentes e vias alternativas de circulação;
  • Estar atento antes e no decurso da viagem às informações difundidas pelos Órgãos de Comunicação Social;
  • Circular preferencialmente utilizando as vias rodoviárias mais seguras;
  • Tomar algumas medidas preventivas como sejam munir-se de correntes, alguns agasalhos e alimentação suplementares e garantir o abastecimento do depósito do veículo, para fazer face à possibilidade de ser forçado a paragens prolongadas durante a viagem devido à neve e ao gelo.

Nos locais onde se verifique a queda de neve:

  • Seguir escrupulosamente as indicações transmitidas pelas autoridades policiais no que concerne ao respeito pelos cortes de estrada, percursos alternativos, sinalização e outras informações;
  • Evitar parar ou abandonar a viatura na faixa de rodagem, contribuindo para o aumento do congestionamento de trânsito;
  • Ter especial atenção à brusca formação de gelo na estrada, que poderá dificultar a condução e provocar o atravessamento dos veículos e a ocorrência de acidentes;
  • Evitar comportamentos de risco que poderão originar acidentes.

Fonte: Protecção Civil


Publicidade


Se gostou deste post acompanhe-nos no Facebook e comente!

Gostou do que leu? Deixe seu comentário.

Anti-spam

Por favor, transcreva o seguinte código no espaço a seguir:

Captxa

◀ voltar atrás

Eco Info
Directório
Newsletter
Contacte-nos

errrr

   

Sponsors | Parceiros Pela Natureza

 
Sponsors Pela Natureza
Parceiros Pela Natureza